Nova Zelândia

A Nova Zelândia é formada por duas ilhas, a Norte e a Sul, e vou escrever de cada uma nesse post. É um país maravilhoso com belíssimas paisagens e cada cidade com suas peculiaridades, amei a Nova Zelândia, as pessoas e a cultura!

A Nova Zelândia é famosa pelo pássaro kiwi, o bungee jump de Queenstown, a seleção de rúgbi All Blacks, as locações da série O Senhor dos Anéis, a cultura maori e as ovelhas, tem mais ovelhas que pessoas!!

Primeiramente a escolha da cia aérea é muito importante, pois é uma viagem muito longa, a maneira mais curta para chegar a Auckland é pela Argentina ou Chile com tempo de viagem de 14 horas, fui via Argentina pela Aerolineas Argentinas e não recomendo, pois a cia é péssima, muitos atrasos, atendimento ruim e aviões muito velhos. Outra maneira é atravessando por Continente e uma boa opção é descansar uns dias por algum país da Europa ou Oriente Médio antes de continuar por mais longas horas até chegar ao destino final. Realizei essa viagem em Dezembro de 2009.

Essa viagem fiz através de um pacote que comprei pelo site Contiki, mas só recomendo para as pessoas de até 25 anos, o grupo que faz essas viagens são bastante jovens, mas há várias agências locais em Auckland que pode ser fechado  os pacotes na cidade nos centros de informações que são excelentes, a cidade e o país é  muito organizado em relação ao turismo, e quem preferir pode alugar carro, mão inglesa, ou motor home e fazer essa viagem nos mais belos cenários e paisagens do país.

Fiquei no país 18 dias e vou começar a contar de cada lugar que visitei!

Auckland: primeira parada, e aos viajantes que preferirem viajar sem ficar preso aos pacotes recomendo que olhem as opções de hotéis e albergues, hostel, no site do booking. Faço isso sempre quando viagem por conta própria.

Auckland é o centro financeiro do país e conhecida como a “Cidade das Velas”, City of Sails, os neozelandeses são apaixonados por velejar e tem uma baía linda e com ótimos ventos para isso e vários restaurantes e bares ao redor para admirar a vista. A cidade pode ser vista do alto pela Sky Tower, um edifício de 328 metros com uma visão 360 graus, realmente é uma bela experiência e os aventureiros ainda podem fazer um salto mas não é queda livre, como o bungee jump!

Uma experiência bem diferente tive no bar Minus 5º,  as cadeiras, esculturas, os copos que são servidos as bebidas são todas de gelo. Esse conceito de bar de gelo nasceu na Nova Zelândia. O próprio bar disponibiliza roupas apropriadas para poder entrar e há limite de tempo e de quantidade de pessoas, mas vale a experiência!

Bay of Islandsé uma região cituada ao norte do país com centenas de ilhas isoladas e perfeita para passar as férias, fazer mergulhos e passeios de barcos. O mar azul deixa a paisagem mais bonita. Fiquei hospedada no Bounty Inn localizado em Paihia, mas esse hotéis que colocarei são todos reservados pelo pacote.

Waitomofica na região turística de Waikato e é conhecida pelas lindas cavernas, onde se pode caminhar por labirinto subterrâneo de cavernas de pedra calcária e grutas de estalactites e estalagmites. Me hospedei em Kiwi Paka Waitomo.

RotoruaEssa sim é uma cidade muito interessante, primeiro pelo cheiro de enxofre, isso mesmo a cidade cheira enxofre devido a atividade vulcânica que se estende até Taupo, vou falar em seguida. Com isso a cidade é conhecida pelos geisers, águas termais e lagoas de lama quente no meio da cidade! Realmente um lugar surpreendente e muito diferente. Fiquei no Sudima Hotel e tive a oportunidade de ver uma apresentação da cultura maori no hotel, muito legal!

Taupo: é uma cidade pequena porém linda e nela está o Lago Taupo que na verdade é uma cratera vulcânica. Além do lago está a cachoeira Huka Falls, com várias atrações radicais, inclusive um bungee jump, a cor da água é linda! Hospedei em Lakeland Resort Taupo.

Wellingtonchegada a capital da Nova Zelândia, uma cidade portuária, com grandes prédios e fácil para se caminhar pela cidade. Suba pelo cable car até a parte alta da cidade e vá ao jardim botânico.  Imperdível é o Museu Nacional,  Te Papa, é um dos melhores museus de artes em toda a Nova Zelândia. Fiquei no Abel Tasman Hotel.

Christchurch: chegada a ilha sul que pode ser feito por ferry boat de uma ilha para outra ou pelas cias área locais como a Air New Zealand , mas particularmente o ferry boat eu gostei pela paisagem que se apresenta ao longo de 3 horas de viagem.

Christchurch é a maior cidade da ilha sul, você se sente na Inglaterra, pois toda a estrutura dessa cidade teve influencia inglesa e é considerada a cidade mais inglesa fora da Inglaterra. Com isso a cidade é belíssima, charmosa e onde está a igreja mais conhecida da Nova Zelândia, Cathedral Square. A cidade é rodeada por belas paisagens com lagos cristalinos e montanhas. Fiquei no Bealey’s Hotel.

          

Franz Josef Glacier: é um dos glaciais mais visitados, pode se fazer passeios guiados pela montanha com aproximadamente 3 horas de caminhada com pausas para fotos, um cenário lindo entre as geleiras! E também pode fazer caminhada mais um voo panorâmico que contempla a vista de outros glaciais próximos. Fiquei no Rain Forest Retreat.

Queenstown: aqui está a cidade mais linda e mais apaixonante da Nova Zelândia na minha opinião,  rodeada por belas montanhas, lagos e é a capital mundial dos esportes radicais, tudo que é possível e impossível se faz com a maior segurança em Queenstown, foi a cidade que mais aproveitei e realizei os saltos de bungee jump e outros esportes.

A cidade é pequena, charmosa e onde encontrei bastante brasileiros, o português é quase a segunda língua da cidade, não deixe de ir até o Skyline Restaurante, que fica no alto da montanha que só pode se chegar por uma gôndola, onde se encontra uma bela vista para um almoço ou jantar,  e aos amantes dos esportes radicais vão preparados com dinheiro, pois nada é barato, mas vale cada centavo.

Vou descrever minhas experiências dentre muitas que podem ser feitas: primeiro foi o Shotover Jet, que é uma lancha super veloz que por 40 minutos passam rentes as montanhas e faz uma volta de 360 graus em um espaço bem pequeno nas águas entre as montanhas, realmente é emocionante!

Fiz um esporte pouco conhecido que é o canyoning, que é uma mistura de rapel com mergulho nas águas que estão entre as montanhas, nas pequenas cachoeiras e caminhando pelas águas até um se deslizar em uma pequena queda d’água, além de coragem precisa enfrentar a água gelada, mesmo com toda a proteção da roupa, as mãos e os lábios sofrem bastante com a temperatura baixa.

Outro esporte envolvendo água é o rafting, que é bastante emocionante pelo volume e a força da água, para não correr o risco de cair nas corredeiras é melhor sempre seguir as instruções do profissional que vai ditando as regras e os movimentos do remo, mas caso a queda seja inevitável você estará com o colete e será socorrido em seguida, que é muito comum acontecer, mas não esqueça as águas são gélidas na Nova Zelândia, principalmente na ilha sul, mesmo no verão.

        

E é claro que não poderia deixar de saltar do bungee jump, praticamente o berço do esporte, e na cidade de Queenstown há 3 tipos e é claro que saltei dos três. Exite um pacote que fica mais barato comprando os 3 juntos, mas tem que ter coragem, pois para quem nunca encarou um desse na vida e logo comprar o combo chamado de Thrillogy é muita coragem, que foi o meu caso. E além disso a minha primeira experiência foi do mais alto que tem 134 metros,o Nevis, que fica entre duas montanhas e um rio que lá de cima parece um fio, aqui está o link do meu salto, The Nevis.

Depois fui saltar no The Ledge, que fica no meio da cidade e você precisa pegar a gôndola para chegar no alto dos 400 metros, esse é diferente pela pista que tem, você é preso pela cintura e corre na plataforma para saltar os 47 metros de corda! E por fim o último que é o mais visitado, The Kawarau, que fica numa ponte e você tem a opção de se molhar, é isso mesmo você pode fazer um salto de 43 metros como se estivesse mergulhando na água e sai desse salto com meio corpo molhado!Cada loucura!!! Então essa foi minha experiência radical na Nova Zelândia, e Queenstown foi a cidade que fiquei mais tempo, 3 dias, mas poderia ficar pelo menos 5 para fazer tudo que gostaria, mas valeu a penas tudo e fiquei no hotel Aspen on Queenstown que tinha uma vista lindíssima da cidade!!!

Milford Sound:  fica no Parque Nacional dos Fiordes onde é possível ver as mais belas paisagens da Nova Zelândia, fiz um cruzeiro de uma noite que passava pelos fiords, cachoeiras e tinha a opção de pegar um Kayak e chegar perto das montanhas com neve e apreciar a beleza bem de perto.Essa área foi declarada Patrimônio da Humanidade por toda a exuberância das paisagens, de tirar o fôlego. O cruzeiro fiz com a Real Journeys.

Lake Ohau: meu último destino, para chegar até aqui você passa pelas mais pelas estradas do mundo, a paisagem no meio do caminho é deslumbrante, uma das mais belas do mundo! No Lake Ohau é possível ver o pico mais alto do país, o Monte Cook, que chega a 3.754 metros e fui me aventurar no voo panorâmico pelas montanhas que são fascinante e tive a sorte de conseguir ver o pico mais alto! Realmente belíssimo. Fiquei no Lake Ohau Lodge e depois voltei para Christchurch para poder pegar um voo pela Air New Zealand, que ia para Auckland com destino a Sidney na Austrália, mas aí já é tema de outro post!

Anúncios
Categorias: Oceania | Tags: , , , , , , | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Nova Zelândia

  1. Olá Amal! Adorei seu primeiro post! E fiquei com muita vontade de explorar as terras das ovelhas..rs. PARABÉNS, e que venham muitos e muitos posts neste novo Blog!! Ah, vou informar o Pato Econômico!! Abrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: